Consolidação da Colonização


A organização das atividades produtivas através das capitanias hereditárias finaliza a etapa pré-colonial dominada pelo extrativismo vegetal do pau-brasil. Portugal, associando particulares à colonização,  consolida o domínio luso, sem prejudicar interesses prioritários na Ásia e na África,além de favorecer os surgimento das primeiras vilas - São Vicente e Piratininga - e o estabelecimento de atividades jurídicas, políticas e culturais.

Todavia, a desigualdade nos resultados das hereditárias, a descoberta de minérios em Cerro Potosi (Bolívia), o declínio comercial asiático e africano, e a incessante investida dos concorrentes estrangeiros, conduziram ao estabelecimento do Governo Geral, com autoridade em todo o território. 

IGREJA DA GRAÇA - Olinda (Sec. XVI)

 

 A produção açucareira fez emergir a classe proprietária e a burguesia comercial portuguesa e flamenga que necessitava, além de grandes extensões de terras, da utilização do trabalho escravo, fato que deu origem a inúmeros conflitos entre missionários e escravistas (Revolta de Beckman, no Maranhão), especialmente quando foram organizadas as bandeiras e as entradas, após a ocupação dos portos negreiros na África, pelos holandeses, destinadas à busca de escravos indígenas e descobrir minerais.

 

 

Ameaçados pelos quilombos dos Palmares e por fazendeiros de gado que precisavam de mais terras,os produtores de açúcar aliam-se ao sertanismo de contrato que reprimiu também a Confederação dos Cariris.

A partir de 1695, a descoberta e exploração de ouro e de diamantes em Minas Gerais, impulsiona o desenvolvimento urbano da Região Centro Sul.

 

ENGENHO DE MEGAÍPE (Século XVII - José Wasth Rodrigues)


Você está em

RESUMOS HISTÓRICOS/Brasil Colonia